terça-feira, 29 de maio de 2018

Bacabal/MA faz adesão ao programa Mais alfabetização


 
Aconteceu na manhã desta terça feira (29), no auditório da SEMED - Bacabal/MA,  o lançamento do programa Mais Alfabetização, que teve, através da Secretaria de Educação, a adesão do município (Bacabal).

A questão é melhorar a qualidade do aprendizado, focando sobretudo nos alunos com mais dificuldade de assimilação ao que se ensina na sala de aula.

O Programa do governo federal, vem, através do Ministério da Educação, trazer a sugestão aos municípios de que, transmitir conhecimento é possível, desde que haja uma determinação em fazê-lo. E para isso traz, junta a essa sugestão, uma novidade: um (a) Assistente. Ele (a) vem da universidade para a sala de aula, para ser exatamente, Assistente, que terá, junto ao professor titular, a tarefa de ajudar a encontrar no aluno, o motivo de sua deficiência, na questão de assimilar o que lhe é transmitido na sala de aula.

Não é permitido ''passar a bola'', foi o que sugeriu a secretária Erika Lucena, de Educação do Município. E a secretária não está desfazendo o que ensinam os técnicos de futebol aos jogadores, quando dizem: passem (toquem) a bola. Não é nada disso. A professora Erika (como se alto intitula), sabiamente faz aqui uma ilustração, com relação às responsabilidades, que transferimos com muita  facilidade aos outros. Quando deu certo, fui eu o responsável, quando deu errado, a culpa foi do outro.  

Resumindo, o Mais Alfabetização convida a todos os que estão incumbidos no aprendizado do aluno, na sala de aula, a assumir, cada um, o seu papel, que é ajudar a formar grandes seres humanos, no tocante à educação. A missão é ensinar, e ensinar, é o que fará cada um servidor público, através da pasta da Educação, ou, se preferir, da Secretaria de Educação.

Chega de aceitar a falta de assimilação do aluno, como algo sem jeito (são nossas palavras). Agora, com o Programa Mais Alfabetização, o empenho será decisivo.

O evento contou com a presença de várias autoridades, dentre as quais, o Vice prefeito Florêncio Neto, que  representou o prefeito Zé Vieira, o secretário Rogério Santos, de Articulação Política do Município, a diretora da URE, professora Iraide, o vereador Dr. Jéferson Santos, a professora Cristina da SEMED, além da Secretaria Érika, que fez questão de advertir para a questão do (a) assistente, que não é assistente para ir buscar cafezinho, ou água para o professor, e nem assumir o papel do professor.

O encerramento do momento foi selado com a frase do célebre filósofo grego, citado pela cerimonialista, Márcia Andreia Monteiro: ''A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces'' (Aristóteles. 384 a.C e 322 a.C).

Aqui o coordenador  do Mais Alfabetização explica
 como o Programa funciona
Clique na foto para ouvir
































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário