segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Edvan Brandão (PSC), de prefeito interino a prefeito efetivo de Bacabal



Aos 45 anos de idade, de acordo com suas palavras, no discurso da vitória,  feito na noite desse domingo (28), o vereador Edvan Brandão ( Partido Social Cristão), confirma sua legitimidade no cargo de prefeito de Bacabal/MA.

Como vereador presidente da Cämara, Edvan Brandão, que ocupa consecutivamente seu segundo mandato no legislativo municipal de Bacabal/MA, precisou assumir interinamente há um pouco mais de 3 meses, o cargo de prefeito, em virtude da cassação do mandato do então prefeito Zé Vieira e de seu vice, Florêncio Neto.

Edvan, que concorreu com mais 4 candidatos, recebeu aproximadamente 50% dos votos válidos, contra 45% do segundo colocado, César Brito. Enfrentou uma difícil campanha por conta da pressão feita, sobretudo pelo grupo de César Brito, que teve como principal cabo eleitoral, diga-se de passagem, o governador reeleito, Flávio Dino, que com sua força, já reta final, não mediu esforços quando o assunto era eleger seu candidato.


segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Política Partidária: Somos todos parte dela



Sequer sabemos, em muitos dos casos, explicar o que quer  que seja sobre a política partidária. Mesmo assim somos partes dela, e é de responsabilidade nossa o que quer que os ''políticos'' façam de bem ou de mal para o povo.

Somos uma nação de aproximadamente 207,7 milhões de pessoas, de acordo com pesquisa da internet. E 147, 3 milhões de eleitores. E muitos, por algum motivo deixam de votar. Mesmo assim,  querendo ou não, concordando ou não, somos responsáveis pela escolha e pelo que os escolhidos fazem. Assim como, todos partilhamos dos efeitos das suas administrações.

Em 07 de setembro próximo vamos escolher: Deputados estaduais, deputados federais, governadores, senadores e o presidente da república.

Os candidatos: Guilherme Boulos (PSOL), Álvaro Dias (Podemos), Fernando Haddad (PT), Henrique Meireles (MDB), Geraldo Alckmin (PSDB), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Marina Siva (REDE) e Jair Bolsonaro (PSL), concorrem a uma vaga de presidëncia do nosso Brasil. E como se trata do cargo público mais importante do país, e que será por nós escolhido através do voto, se faz necessário buscar de verdade o melhor.

O melhor aqui não será identificado por meio de uma faixa na testa, ou de uma faixa como as das misses.

E, sem as paixões partidárias, que são inevitáveis, a escolha seria a partir de um levantamento feito do histórico do candidato, digamos assim; de uma ação por ele desenvolvida em benefício da coletividade, ou quem sabe, de um desejo por ele expresso em prol da justiça ou algo parecido. Mesmo assim, com as paixões, que no caso da politica partidária, acontece porque algo no candidato se identifica com a gente, não seria inútil o esforço de encontrar nele (no candidato), algo de um bom humano, se é assim que se pode chamar os que se sentem parte do bem.

Seremos comandados por quatro anos pelos escolhidos. Com algumas excessões no país, nos casos dos prefeitos que serão escolhidos por meio de uma  eleição suplementar. Até o nome é novo, ou não usado, até que mandatos de prefeitos fossem cassados e novas eleições convocadas.

E em Bacabal/MA, acontecerá essa eleição suplementar, onde será escolhido o gestor municipal que completará o mandato dos quatro anos, que teve início no ano de 2017. Nesse caso não temos os quatro anos, mas dois anos.