domingo, 11 de novembro de 2018


Já que se trata de Brasil, e de brasileiros que, de um lado, como funcionários não querem trabalhar, isso em muitos cacos, e, do outro lado o ''poderoso patrão'', que como alguém já escreveu, pelo poder da corrupção, compra a justiça, ou tenta ''matar no cansaço'' o funcionário, é bom mesmo separar bons funcionários e bons patrões dos maus. E lembrar que, aqui é Brasil, do ''jeitinho brasileiro'', que favorece sobretudo os patrões corruptos. É bom evitar textos demagogos, senhores (as).

Nenhum comentário:

Postar um comentário