sábado, 18 de maio de 2019


A base da mentira logo cairá. Se ''o povo é sua base'' tem alguma contradição: Durante o carnaval o povo (que é a base), ouviu um couro que foi publicado em too o país: ''Ei Bolsonaro vai tomar no c''. E agora, em 15 de maio, o país todo foi às ruas para protestar... e o ''cidadão'' lá, que tem o povo como sua base, o chamou de ''idiota útil, imbecil e massa de manobra''. E aí???

Na realidade, a opção sexual de ser gay, em nosso país não é crime. Ser ladrão em todo o mundo, é crime. E se alguém prefere que o filho seja um dos que roubam, no mínimo tem admiração pelo crime. Agora, se diante de afirmações do tipo, as pessoas o escolhe para ser o presidente do seu país, o problema é de falta de dignidade de quem assim o fez.

Lampião, de acordo com a história, se tornou justiceiro por causa das injustiças, e de modo especial do assassinato de seu pai. Mas, quanto ao Bolsonaro, foi mais ou menos assim: Ele serviu o Exército, fez motim e foi expulso com a patente de capitão. Entrou para a política paritária. Só na Câmara Federal esteve 28 anos, recebeu muito dinheiro... do povo, colocou os filhos na política, nunca fez nada pelo povo do seu estado (Rio de Janeiro), cuja capital é tida como a mais violenta o país. Ele sempre tratou mal a todos quantos não concordavam com ele, inclusive nas entrevistas. Repórteres foram e ainda são po ele desrespeitados. E mesmo assim, o Brasil o elegeu presidente da república. ''Todo governo tem a cara de seu povo''. Se for assim... 

Quem discute ''política'' o faz porque normalmente é torcedor, ou porque busca por algum tipo de mudança, não importa se é do PT - Partido dos Trabalhadores, PSL - ''Partidos só de laranjas''... ou outro qualquer. Mas, quem admira um representante arrogante, que chama o povo de idiota e imbecil, não é psiquiatra, está mais para um ''sem noção'' ou alguém que tem vocação para desordeiro. Só que é bom lembrar: ''O chicote é mais  

Não existe. Mas, se as ''marionetes'' preferirem, tem a universidade do ''grande presidente'' que chama o povo de idiota e imbecil. Sabe onde fica? na cabeça dos admiradores que, sequer se importam com a miséria do povo, e ainda se orgulham de serem arrogantes. 

Pois é, e aqui no Brasil, recebeu a presidência da república, e depois, recebeu no carnaval muitos aplausos: ''Ei Bolsonaro, vai tomar no c'', foi muito aplaudido em 05 de maio, seu ministro da falta de educação foi muito bem recebido na Câmara Federal. E, fingindo que não está se sentido por baixo, resolveu dar o que realmente tem: Chamou o povo dos protestos de ''idiota e imbecil''. 

Eu não chamaria nem o presidente e nem seus eleitores de burro. Sei que isso é uma falta de respeito... aos burros. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário