sábado, 8 de junho de 2019

Greve Geral em 14 de junho




Liberdade de Expressão, Liberdade de Reunião e Liberdade de Associação. Os três direitos acima estão listados no  artigo 5º da Constituição Federal, e neles está a base que garante ao direito do protesto pacífico no Brasil. 

O povo, que por necessidade de um trabalho, por exemplo, que lhe garanta meios de sobrevivência, ou por um outro motivo  vai às ruas, pedir voto para um candidato, e isso, sem se importar em muitos dos casos, que seja chamado de ''idiota, de imbecil, ou de massa de manobra'', por alguma necessidade, ou por algum motivo, também vai às mesmas ruas para protestar.

Por isso, no próximo dia 14 de junho vai às ruas do Brasil para protestar contra algumas propostas do governo Bolsonaro.

A ''reforma'',  que mesmo sem ser vista, já ameaça eliminar grande parte dos que viriam a se aposentar, e mesmo assim, o governo, para convencer, diz que ela apenas vai cortar privilégios dos ricos. E isso, a gente sabe que jamais acontecerá. 

O corte de recurso das universidades públicas, que o governo apelidou de contingenciamento, que ameaça fechar as instituições de ensino superior. O retardamento, ou adiamento temporário, que é o mesmo que contingenciamento,  é apenas um argumento, que também não convence. Porque, o que está acontecendo é corte.




Nenhum comentário:

Postar um comentário