sábado, 1 de junho de 2019

Nada muda na ''política'' porque o povo não quer


Nada muda na política porque, as pessoas são tão necessitadas, que trabalham até de graça para eleger os ''políticos''.

Os ''representantes que estão lá, são nossos representantes. Nós, o povo é que somos os importantes. Ou pelo menos deveria ser assim. Mas, não, os importantes são eles, que para chegar ao poder, enfrentam o calor, o frio, o sol, a chuva, a porta na cara, a zanga de alguns, o cansaço, o sono e muitos tipos de humilhação. Ou testes. E tudo isso, por um mísero emprego, que paga pouco. Não é assim? Quanto à pergunta, você decide o que responder.

De tanto necessitar, a gente se acostuma com a política e com o que ela oferece. Ou melhor: se vicia. E quando porventura perde-se  o que ela  oferece, fica-se  na maioria das vezes, totalmente perdido.

Se eles roubam, se são corruptos e se ostentam, a culpa é apenas do povo. E eles mesmos chamam o povo de ''idiota, imbecil, massa de manobra'', babaca, ''pé rapado'' e outras ''concitas mais''. E não apenas o presidente chama. O que aliás foi um ''deslize'', e que certamente ele foi orientado a pedir desculpas.

Todos os ''políticos'' são induzidos a me chamar assim, a ti chamar assim, e chamar assim ao povo, porque é isso que somos. E nem percebemos. E quando percebemos achamos que não temos culpa.

O bom de sermos chamados de idiota e de todo o restantes dos adjetivos que já conhecemos, é porque, provavelmente temos vergonha... talvez. 

Por outro lado, o ''representante'' que assim se expressa, também deveria se envergonhar a vida toda, de publicar isso. Porque o povo é mesmo tudo isso e muito mais. Mas, nós os transformamos em nossos líderes, e não nos nossos carrascos.

Não é atoa que se diz, que ''todo povo tem o governo que merece'', ou ainda, ''todo o governo tem a cara de seu povo''. Mas, que também, não é atoa que admiramos o Mahatma Gandhi, que, dentre outras coisas disse: ''Seja a mudança que você quer ver no mundo''.

Mas, a vida continua e podemos repudiar nossa imbecilidade... ou não. A gente pode continuar torcendo por um ou por outro ''político'' e xingar o outro e os seus simpatizantes. E assim, pode até ser que a gente se ache cada vez melhor, ou até pode ser que nada disso importa. Mas, você é você, e eu sou eu. E os mais  de 7 bilhões e 350 milhões, que de acordo com o que é divulgado tem no planeta terra, que representa a mesma quantidade de cabeça... e a mesma quantidade de mundo, certamente seguirão suas intuições. E eu e você, apenas podemos nos expressar e divulgar, porque, sequer podemos fazer alguém ler. E quando ler, certamente continuará livre para seguir seu próprio caminho. 

Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário